• Prev
Três Rios/RJ - A Igreja Assembleia de Deus - Ministério Resgatar, realizou, ...
Três Rios/RJ - A Igreja Assembleia de Deus Central - Ministério de ...
Vassouras/RJ - A Igreja Metodista em Andrade Costa, realizou, no dia 10 de Novembro ...
Paraíba do Sul/RJ - No dia 27 de Outubro de 2018, o Projeto Café ...
Rede Vipgospel - todas logos

Novas escavações arqueológicas no antigo porto da cidade bíblica de Corinto, revelam partes pouco conhecidas da história. Um terremoto atingiu o local, deixando parte de Corinto no fundo do mar.

De acordo com a Bíblia, ela foi visitada pelo apóstolo Paulo, no período em que esteve sob o domínio do Império Romano. Também é mencionada nas duas cartas que Paulo escreveu aos membros da igreja naquela cidade.

Arqueólogos da Grécia e da Dinamarca estão investigando o porto de Lechaion, que ficou submerso. Também investigam o porto de Kenchreai. Eles descobriram ruínas que mostram traços de engenharia romana e prédios muito antigos.

“Por quase duas décadas, fiquei procurando o contexto arqueológico perfeito, onde todo o material orgânico normalmente não encontrado em terra estivesse preservado”, explica Bjørn Lovén, diretor do projeto. “O potencial para mais descobertas únicas é inacreditável”.

A estrutura portuária, localizada no golfo de Corinto, antes do terremoto ligava a cidade de Corinto com as rotas comerciais na região. Isso ajudou a acumular grandes riquezas.

Os romanos destruíram Corinto no ano 146 a.C. quando conquistaram a Grécia. O imperador Júlio César reconstruiu a cidade e seus portos no ano 44 a.C. A cidade tinha uma posição estratégica no mar Mediterrâneo em seus dias.

A história registra que o porto foi atingido por um terremoto no início do século 7 d.C., mas os alicerces de madeira e outros artefatos encontrados estão bem preservados.

 

“Essas estruturas de madeira extremamente raras que encontramos nos estágios iniciais de Lechaion nos dão esperança que encontremos outros materiais orgânicos, como ferramentas, mobiliário, bem como pedaços de prédios e navios naufragados, que eram feitos de madeira.  Há um potencial imenso, sendo importante sublinhar que muito raramente encontramos material orgânico em terra na região do Mediterrâneo central”, destacou Lovén.

O Projeto Porto de Lechaion é uma parceria entre o Instituto Dinamarquês em Atenas, a Universidade de Copenhague e o Éforo Grego de Antiguidades Subaquáticas.
 
Fonte: Gospel Prime

Visitas no Site

0011772746
HojeHoje777
OntemOntem774
Esta SemanaEsta Semana2281
Este MêsEste Mês9019
Todos os diasTodos os dias11772746

Siga-nos no Facebook

Usuários Online

Temos 247 visitantes e Nenhum membro online

Mais lidas

Adolfo Roitmam, o ...
A revista Veja ...
O primeiro-ministro ...
O Governo socialista ...
O testemunho de ...
Com seis ...
Mais de 60 chefes de ...
O Conselho de ...