• Prev
Itaipava/RJ - Aconteceu, nos dias 17 e 18 de Dezembro de 2018, no Centro de ...
Paracambi/RJ - Com a finalidade de capacitar Líderes para o trabalho no Reino de Deus, ...
Três Rios/RJ - A Igreja Assembleia de Deus de Cantagalo, realizou, nos dias 07 ...
Paraíba do Sul | Três Rios/RJ: No último domingo, 09 de dezembro de 2018, ...
Rede Vipgospel - todas logos

É o conjunto de técnicas e conhecimentos empregados no cuidado de gestantes, parturientes, recém-nascidos e seus familiares. O objetivo é garantir a normalidade no nascimento das crianças e a qualidade de vida da mulher.

Obstetrizes atendem às gestantes e, depois, às mães e aos recém-nascidos, durante o período neonatal – os primeiros 28 dias de vida. Atuam em postos e unidades básicas de saúde, hospitais, maternidades, casas de parto e clínicas, tanto do setor privado como do público. Estes profissionais estão habilitados a realizar parto normal com uma equipe médica ou mesmo sozinhos.

O que você pode fazer

Acompanhamento no pós-parto Verificar a recuperação da parturiente durante o primeiro mês após o parto. Orientar sobre amamentação, métodos contraceptivos, adaptação da criança e planejamento familiar.

Apoio familiar Orientar maridos sobre a importância da divisão de responsabilidades, as dificuldades que a gestante possa passar e como lidar com o bebê nos primeiros dias de vida.

Atendimento a recém-nascidos Acompanhar o bebê durante o período neonatal, para verificar alimentação, estatura, peso e eventuais problemas de saúde.

Partos Realizar partos normais em domicílio, clínicas e hospitais, sozinho ou com a equipe médica.

Pré-natal Acompanhar e orientar física e emocionalmente a gestante durante toda a gravidez, realizar procedimentos de consultório, como a medição da pressão arterial, e solicitar exames para verificar as condições da mãe e do bebê.

Saúde da mulher Preparar a paciente para exames ginecológicos em laboratórios de análises clínicas.

Mercado de Trabalho

33A profissão foi regulamentada em 2013, o que abriu a possibilidade de contratação na rede pública de saúde. Como só a Universidade de São Paulo (USP) oferece o curso, ainda há poucos profissionais no mercado. De acordo com levantamento do Conselho Federal de Enfermagem, existem apenas 268 obstetrizes no país, e a maioria se encontra no estado de São Paulo. Com isso, a chance de inserção é grande. O profissional encontra trabalho em centros de parto ou centros obstétricos de hospitais públicos e privados, principalmente da Grande São Paulo. Uma parte ainda trabalha por conta própria, orientando mulheres durante toda a gestação e acompanhando o parto. O programa Rede Cegonha, do governo federal, lançado em 2011, também é responsável por aumentar a demanda por esses profissionais. Obstetrizes do Rede Cegonha trabalham em parceria com outros profissionais para garantir a atenção à mulher, aos recém-nascidos e bebês, em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Curso

O curso tem matérias da área de Biológicas, como bioquímica, genética e farmacologia, e outras específicas, como assistência à mulher no período reprodutivo, mudanças fisiológicas na gravidez e desenvolvimento fetal. Há matérias voltadas para o aspecto social, como psicologia da mulher e políticas dos programas de saúde. A partir do terceiro ano, o aluno já começa a fazer estágios.

Duração média: 4 anos.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Visitas no Site

0011827802
HojeHoje1000
OntemOntem1173
Esta SemanaEsta Semana2902
Este MêsEste Mês18953
Todos os diasTodos os dias11827802

Siga-nos no Facebook

Usuários Online

Temos 225 visitantes e Nenhum membro online