Rede Vipgospel - todas logos
  • Prev
Três Rios/RJ - A Igreja Batista Peniel, realizou, no dia 10 de Agosto, o ...
Vassouras/RJ - Nos dias 10 a 12 de Agosto, a Igreja Evangélica Shekinah, comemorou ...
Paraíba do Sul/RJ - Na última sexta-feira (09) deste mês, aconteceu na ...
Três Rios/RJ - No último sábado (3), aconteceu, na Igreja ...

James Royalty ao lado da placa da Igreja com o anúncio de seus 65 anos de pastoreio, em 2015. (Foto: Reprodução/Baptist Red Hill Church)

James Royalty exerce o ministério pastoral da mesma igreja há 69 anos, que serão completados neste mês de julho na Igreja Batista de Red Hill, no Kentucky.

Foi em uma reunião anual da Convenção Batista do Kentucky (KBC, sigla em inglês), que o então jovem James Royalty decidiu aceitar um chamado para pregar o Evangelho, algo contra o qual havia lutado por cinco anos.

"Eu pensei que não poderia fazer isso, mas eu fui para o Georgetown College e pensei nessa questão, levei alguns anos [para decidir] porque trabalhava enquanto fazia faculdade", recordou o pastor de 90 anos.

"No meu chamado, eu disse que não era um pregador, mas onde Deus me colocasse, eu ficaria o tempo que Ele quisesse", observou ele.

O pastor conta que recebeu convites para mudar de igreja, mas nunca aceitou. “Eu tive quatro oportunidades para sair de Red Hill, mas eu as recusei. Afinal, o Senhor me colocou lá para começar aquele trabalho. Então eu era necessário lá”, explicou o pastor.

Mesmo idoso, o pastor James diz que não tem planos de se aposentar, mas continuar “até que o Senhor me chame para casa”.

Nem mesmo os problemas de saúde afastaram o pastor de suas atividades em Red Hill. Em 2010, ele teve um ataque cardíaco, em 2015 sofreu uma queda, que foi seguida por um derrame um mês depois. Ele entrou e saiu do hospital por cerca de duas semanas.

“Eu senti que precisava permanecer na igreja. Lembro-me de pensar: ‘Se são 10 anos ou 20 anos ou 50 anos, isso é com o Senhor.’”

Começo do ministério

James Royalty pregou uma das primeiras mensagens em Red Hill, quando era uma missão da Batista do Bosque da Videira. Ele foi chamado como seu primeiro pastor em julho de 1950.

Ele não apenas foi o primeiro pastor da igreja, mas também foi dele o desejo de realizar uma série de serviços de reavivamento na comunidade de Red Hill, que gerou o trabalho missionário.

Os cultos naqueles primeiros dias foram realizados em uma antiga tenda de campo do Exército emprestada. A Vine Grove fornecia bancos de ripas caseiros e um antigo órgão de bomba do Exército foi levado para o período musical.

James ainda na escola em Georgetown, viajava a Red Hill todos os domingos para pregar.

Quando ainda pertencia à missão, Red Hill recebeu um terreno, com um pequeno salão subterrâneo.

Em um dia de neve, em dezembro de 1950, quando James saiu de Georgetown, descobriu que a tenda havia sido derrubada.

Os membros tiveram que consertar a tenda emprestada, enquanto isso o prédio do porão passou a ser usado para os cultos. O local era simples, com chão de barro, paredes e uma viga de suporte central.

Nos meses seguintes, sob a liderança do pastor James, começaram a trabalhar no andar de cima, que foi concluído em 1951. A missão foi organizada em uma igreja em 1952 como parte da Severns Valley Association.

Pioneirismo e missões

Como muitas pessoas precisavam de transporte, a Red Hill se tornou uma das primeiras igrejas a iniciar um ministério de ônibus, resultando em mais de 40 pessoas sendo atendidas, além de algumas que receberam transporte para outras igrejas.

Tempos depois, outros terrenos foram comprados e a igreja mudou-se para seu local atual, onde está desde 1991.

Red Hill tem um forte legado nas missões. Foi o patrocinador de um ministério no Laos e na Espanha, com seus membros realizando trabalhos missionários voluntários no Kentucky e fora dos EUA.

Com informações de guiame.com.br

Visitas no Site

0012118654
HojeHoje164
OntemOntem1281
Esta SemanaEsta Semana1398
Este MêsEste Mês25597
Todos os diasTodos os dias12118654

Siga-nos no Facebook

Who's Online

Temos 88 visitantes e Nenhum membro online