Rede Vipgospel - todas logos
  • Prev
Comunidade Evangélica Unção, Cura e Fogo, realizou, no dia 26 ...
Paraíba do Sul/RJ - No último sábado (26), aconteceu, na Igreja ...
Três Rios/RJ - A Igreja Evangélica Quadrangular Vila Isabel, realizou, na ...
Três Rios/RJ - A Igreja Missionária Pentecostal Campo de Batalha, ...

Imagem ilustrativa. John Burton acredita que as igrejas estão sendo lotados de cristãos mornos. (Foto: Casey Clingan)

Grande parte da igreja perdeu a essência do Evangelho para vender uma imagem de relevância à sociedade, de acordo com o pastor e autor John Burton.

“Para atender às exigências da relevância, grande parte da igreja colocou uma roupa em Jesus, o envolveu com um laço e o desfilou pela passarela da moda, na esperança de que as pessoas gostassem do Seu estilo, achassem Ele atraente e assinassem a linha pontilhada da salvação”, disse Burton ao site Charisma News.

Embora o objetivo final da relevância seja atrair o maior número de pessoas para aceitar Jesus, Burton acredita que os bancos estão sendo lotados de “cristãos mornos”.

“Infelizmente, esse método de evangelismo provavelmente resultou em milhões de pessoas seguindo a Jesus sem uma condição de salvação. Existem muitos ‘jovens ricos’ por aí que foram recebidos de braços abertos pelos pregadores de hoje, mas que não entregaram tudo”, observa o pastor.

Burton também acredita que, como fruto de um “entretenimento mundano e espiritualizado”, parte da cultura cristã não tem problemas com a música secular.

“Pastores e líderes de louvor costumam tirar proveito desse bem ímpio, sem pensar na fonte de seu entretenimento. Também acrescento a isso filmes, programas e conteúdos online que são imorais, e você tem uma igreja comprometida que perdeu seu óleo, se não seu candelabro”, afirma.

Quando era pastor de jovens, Burton disse que costumava ver “adoração intensa, libertação poderosa, batismos no Espírito Santo, oração fervorosa e visitas de Deus” marcando sua cultura. Hoje, ele diz que muitas igrejas limitam a manifestação do Espírito Santo por medo de afastar seu público.

“O que aconteceu com o avivamento? E a indescritível glória de Deus que deveria estar inundando nossas igrejas? Onde estão as manifestações? As línguas de fogo? Na maioria das igrejas, extinta. Por quê? Porque não é relevante de acordo com as expectativas da cultura atual. As manifestações do Espírito Santo irritam os pretendentes da igreja e repelem os zombadores fora da igreja. Em vez disso, muitos líderes adotaram um modelo de ministério ‘bem-sucedido’, que preenche os bancos enquanto diminui Jesus e considera a igreja impotente”, avalia o pastor.

“Tudo ou nada”

Burton observa que muitas igrejas tem se especializado no “uso de truques psicológicos e sociológicos” na tentativa de convencer as pessoas a seguir Jesus, mas ele afirma que é preciso apresentar as verdades do Evangelho e deixar as pessoas decidirem.

“É tudo ou nada. É rendição total ou nenhuma rendição. É arrependimento radical ou nenhum arrependimento. É tudo ou nada”, destaca.

Ele ainda alerta que a cultura cristã nunca irá se adaptar à cultura secular. “Nós não somos deste mundo. Deveríamos parar de imitá-lo. Nós somos alienígenas”, ressalta. “O avivamento fará isso. Em Atos 2, muitas pessoas se espantaram e zombaram quando viram a manifestação do Espírito Santo. Elas foram provocados pelos alienígenas”.

“Se você realmente quer ganhar os perdidos, deixa de lado as ilusões da relevância. Pregue em chamas. Ore em chamas. Evangelize em chamas. Adore em chamas. Faça tudo em chamas! Precisamos aumentar a temperatura, não abaixar, ao tentar alcançar os perdidos”, aconselha.

Com informações de guiame.com.br

Visitas no Site

0012250638
HojeHoje396
OntemOntem986
Esta SemanaEsta Semana325
Este MêsEste Mês15850
Todos os diasTodos os dias12250638

Siga-nos no Facebook

Who's Online

Temos 196 visitantes e Nenhum membro online