Resultado de imagem para pessoa tomando café da manhã

Você tem o costume de fazer o café da manhã todos os dias? Você sabia que esse hábito pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares? Um novo estudo concluiu que pular o café da manhã com frequência pode aumentar as chances de morte por doenças cardiovasculares! Quer saber mais? Então confira esse artigo!

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos esse ano, existe uma associação entre pular o café da manhã, com o aumento do risco de mortalidade por doenças cardiovasculares.

Atualmente é muito comum, principalmente em adultos, pela correria do dia-a-dia, “pular” o café da manhã, e em contrapartida, existem muito poucos estudos sobre o impacto disso na nossa saúde, assim esse trabalho teve o objetivo de explorar mais essa questão e o como esse hábito pode estar relacionado com a mortalidade por doenças cardiovasculares.

Como esse estudo foi feito?

Foi um estudo de coorte prospectivo, ou seja, um estudo em que se observa e analisa um grupo de indivíduos em relação a alguns fatores de risco, para avaliar a incidência de uma doença ou condição por um determinado período.

Foi utilizada uma amostra grande de pessoas, em um total de 6550 adultos entre 40 a 75 anos que participaram de um Inquérito Nacional de Saúde e Nutrição III de 1988 e 1994, sendo a frequência do café da manhã relatada por entrevista domiciliar. Após a coleta de dados, foi analisado o registro de óbitos em até 31 de dezembro de 2011.

E o que foi avaliado?

Foi classificada a frequência do consumo do café da manhã em: “todos os dias”, “alguns dias”, “raro” ou “nunca”. Depois, foi relacionada essa frequência com a incidência de morte por doenças cardiovasculares, além de avaliação do IMC, prevalência de hipertensão, diabetes e dislipidemias.

E quais os resultados encontrados?

Do total dos 6550 participantes, 5,1% nunca consumiam café da manhã, 10,9% raramente, 25% em alguns dias e 59% consumiam todos os dias. Durante todo o período de análise, ocorreram 2318 mortes, sendo 619 por doenças cardiovasculares.

Após análise, o grupo que nunca consumia o café da manhã apresentou um risco 75% maior de mortalidade por todas as causas e 2,58 vezes maior de risco de mortalidade por doenças cardiovasculares em comparação aos indivíduos que consumiam café da manhã todos os dias. Vale lembrar que esse resultado foi independente de fatores demográficos, socioeconômicos, hábitos alimentares, de estilo de vida e cálculo do IMC.

E qual a explicação para esse resultado?

O que os estudos nos dizem é que, apesar da maioria dos indivíduos que “pulam” o café da manhã terem menor ingestão calórica no total do dia, há evidências que há redução da saciedade, levando a excessos em outros horários do dia. Isso comprometeria a ação da insulina, que é a responsável por regular a nossa glicemia no sangue. Assim, fazendo o café da manhã, você garante mais sua saciedade e melhor resposta glicêmica durante todo o dia.

E tem mais! Fazer o café da manhã também pode estar relacionado a menores níveis de colesterol total e LDL, conhecido como “colesterol ruim” que são fatores de risco para doenças que acometem o sistema cardiovascular, além do fato de que não fazer essa refeição pode ser um marcador associado a hábitos de vida e alimentação não tão saudáveis.

Agora que você já sabe todos os benefícios que o café da manhã pode nos trazer, não deixe de lado essa refeição tão importante para a nossa saúde!

Com informações de energienutricao.com.br