Rede Vipgospel - todas logos
  • Prev
Comunidade Evangélica Unção, Cura e Fogo, realizou, no dia 26 ...
Paraíba do Sul/RJ - No último sábado (26), aconteceu, na Igreja ...
Três Rios/RJ - A Igreja Evangélica Quadrangular Vila Isabel, realizou, na ...
Três Rios/RJ - A Igreja Missionária Pentecostal Campo de Batalha, ...

Resultado de imagem para pessoa com calor

"O verão é sinônimo de sol e calor, o que pode ser um convite para quem gosta de altas temperaturas em momentos de lazer. Porém, nem todos se sentem a vontade durante os dias quentes.

"Há quem reclame (e muito) do calor nesta época do ano, e com razão: as temperaturas mais elevadas causam mudanças no organismo das pessoas, que levam à fadiga e à irritabilidade, algo que pode ser agravado se a pessoa fica em ambientes mais abafados. Falta de hidratação e alimentação inadequada também potencializam os efeitos do calor.

"Segundo especialistas ouvidos pelo Viver Bem, o cansaço está associado ao aumento das funções metabólicas do organismo humano. O corpo humano está acostumado a manter suas atividades orgânicas com temperaturas entre 36 e 37 graus C. A partir do momento em que as temperaturas do ambiente começam a aumentar, nosso organismo passa a trabalhar mais rápido e reage com suores, dilatação dos vasos sanguíneos e aumento de liberação de hormônios. Como consequência, sentimos mais cansaço e irritação.

Fadiga: o corpo gasta mais energia

Conforme explica a bióloga e doutora em Ciências Farmacêuticas do Conselho Regional de Biologia do Paraná, Francine Martins Pereira, ambientes com muito calor fazem com que as reações químicas do organismo fiquem mais rápidas, o que aumenta o gasto de energia. “O resultado disso é o cansaço e o corpo vai ter que se resfriar por meio do suor que é liberado e da dilatação dos vasos sanguíneos, o que facilita o carregamento do sangue pelo corpo. Por isso também ficamos com a aparência de vermelhidão na pele”, diz.

"O médico especialista em clínica médica e conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), José Knopfholz, complementa este raciocínio ao afirmar que as reações no corpo provocam também fraqueza, sensação de sonolência, indisposição e queda de pressão. Por isso, o médico recomenda evitar ambientes abafados e pouco ventilados, além de locais com muita exposição solar. “Se houver a possibilidade, é bom diminuir a exposição ao sol. Ficar muito tempo ao sol, nas férias e no verão, pode levar a eventos agudos de insolação, náuseas e vômito”.

“O resultado [do aumento no gasto de energia proveniente do calor] é o cansaço e o corpo vai ter que se resfriar por meio do suor que é liberado e da dilatação dos vasos sanguíneos, o que facilita o carregamento do sangue pelo corpo. Por isso também ficamos com a aparência de vermelhidão na pele.”

Francine Martins Pereira, bióloga.

Irritabilidade: excesso de hormônios

O forte calor também é interpretado pelo nosso organismo como uma espécie de ameaça, segundo o médico. “Tudo o que foge do padrão passa ao nosso cérebro a imagem de perigo. Isso faz com que haja a liberação de hormônios que aumentam a irritabilidade das pessoas”. Um desses hormônios é o cortisol, que controla a glicose, sal e líquidos corporais. “Quanto maior a quantidade de cortisol, mais ansiedade e estresse”, diz a bióloga. A forma como cada pessoa reage a essas condições e ao excesso de hormônios é bastante individual, segundo os especialistas: algumas podem ter reações mais exacerbadas e outras se adaptam de forma mais rápida. Por isso é comum quem reclame do calor por mais tempo durante o verão que outras pessoas."

"Como driblar o calor

Algumas dicas básicas não podem ser esquecidas, principalmente se o objetivo é não se irritar no calor: não se expor ao sol em horários de pico (entre as 10h e 16h), beber muita água, usar roupas leves, tomar mais banhos frios, evitar comidas pesadas (como excesso de carnes e alimentos gordurosos) e ter moderação quanto a ingestão de bebidas alcoólicas. “Ingestão significativa de álcool reforça a perda excessiva de líquidos com o calor. A alimentação ideal para essa época tem que ser mais leve, uma vez que a alimentação pesada aumenta a possibilidade de queda da pressão”, afirma Knopfholz.

Com informações de www.gazetadopovo.com.br

Visitas no Site

0012250638
HojeHoje396
OntemOntem986
Esta SemanaEsta Semana325
Este MêsEste Mês15850
Todos os diasTodos os dias12250638

Siga-nos no Facebook

Who's Online

Temos 194 visitantes e Nenhum membro online

8 receitas para
Quando o assunto ...
Alimentos ricos
O ferro é um ...
Banha de porco
A gordura gera ...
Ganhar músculos:
Você ...
Leite dourado:
O nome pode parecer ...
'Era como um
A minha vida passou ...
DIGA NÃO.
O cristão ...
"JESUS ME
Jesus mudou a minha ...
#Arte: Design
O design é a ...
#Arte: Música
Este graduado pode ...