Rede Vipgospel - todas logos
  • Prev
Três Rios/RJ - A Igreja Evangélica Quadrangular Vila Isabel, realizou, na ...
Três Rios/RJ - A Igreja Missionária Pentecostal Campo de Batalha, ...
Três Rios/RJ - A Igreja Sobrenatural Labareda de Fogo realizou, no ...
Paraíba do Sul/RJ - Igreja O Brasil para Cristo, realizou, nos dias 28 ...

Drogas

Resultado de imagem para Eyshila e Odilon

A cantora evangélica Eyshila contou como foi o período durante o início de seu casamento, e a luta para enfrentar o vício do marido, Odilon Santos, em drogas pesadas como a cocaína. “Chorei todas as noites no primeiro ano de casamento”, revelou Eyshila.

A luta contra a dependência química do marido começou já no namoro, segundo o Lagoinha.com. “Sua irmã contou que ele era viciado em cocaína e como eu era muito nova, deveria pensar se realmente valia a pena namorá-lo. Mesmo com a minha decepção achei que poderia ajudá-lo a ‘sair’ dessa”, contou Eyshila. Após sair de um centro de recuperação, Odilon teve uma “recaída” ela decidiu romper o noivado.

Henrique contou como a mudança de sua vida foi lenta, mas significativa. (Foto: Reprodução/YouTube).

Ele entrou no mundo das drogas aos 13 anos. Experimentou de tudo e quando se viu preso entrou em desespero. Hoje, Luiz Henrique é diácono, mas para chegar onde está, teve de traçar uma longa caminhada. Em entrevista para o programa Noite e CIA, Henrique contou seu testemunho de como foi liberto dos vícios.

Imagem relacionada

A ideia de ministrar a pessoas viciadas provavelmente seja intimidadora para a maioria dos cristãos. Vícios muitas vezes dão origem a outros pecados como mentir ou roubar, o que torna desagradável ou até mesmo perigoso estar perto de alguém que esteja nas garras de um vício. No momento em que o problema aparece, as vidas de muitos viciados estão saindo do controle, e é difícil imaginar reunir o tipo de recursos e energia necessários para poder realmente ajudar alguém dominado pelo vício.

Resultado de imagem para As consequências do vício

O vício não é um conceito abstrato para mim. Eu aconselhei muitas pessoas em meu ministério que foram assediadas pelo vício. O encontro mais custoso que tive com esse problema foi com minha mãe, que era viciada em álcool. Tenho pouquíssimas lembranças de minha mãe sóbria antes de completar treze anos. Porque eu cresci rodeado pelo vício e respondendo às suas consequências, essa questão é profundamente pessoal para mim.

Resultado de imagem para sombra homem

Matheus, 18 anos, estudante, Florianópolis (SC) - 1 ano e 4 meses longe das drogas

"Na época, morava com meu pai e meu irmão. Comecei fumando maconha e com o tempo usei todas as substâncias possíveis. Me identifiquei no crack e foi quando minha vida começou a se destruir, perdi tudo. Meu pai não tinha mais controle sobre mim, que ainda era menor de idade. Meu pai ficou doente, teve câncer e, após um mês, ele faleceu.

Visitas no Site

0012223121
HojeHoje964
OntemOntem1092
Esta SemanaEsta Semana7336
Este MêsEste Mês31824
Todos os diasTodos os dias12223121

Siga-nos no Facebook

Who's Online

Temos 252 visitantes e Nenhum membro online