Rede Vipgospel - todas logos
VIP JOVEM (Santidade, Relacionamento, Guia Profissional e Drogas)
  • Prev
É normal de vez em quando sentir aquela preguiça de se ajoelhar e orar, né? Ou ...
Eu lembro que quando criança via meus pais se abraçando, elogiando um ao outro, ...
A administração financeira serve para manusear da melhor forma os recursos ...
O que fazer com ela? Não é novidade que infortúnios acontecem. Talvez ...

best-way

A Comunidade Terapêutica Maxwell traça um roteiro com 15 conselhos práticos para ajudar os pais que possuem filhos dependentes de drogas a conduzir esta difícil situação.

1. Evite a ociosidade
Esteja alerta para o abandono da escola ou trabalho. É importante estimular constantemente o jovem para que ele tenha ocupações, responsabilidades, envolva-se com estudos, esportes, cultura e trabalho.

2. Dialogue
Privilegie o diálogo. Os pais devem estar interessados em compartilhar as dificuldades e anseios de seus filhos, mostrando-se solidários na resolução de seus conflitos, discutindo, trocando experiências, alertando e, principalmente, sabendo ouvir.

3. Seja franco
Use e abuse da franqueza. É fundamental que os pais possam se posicionar com franqueza e segurança diante do filho, exigindo dele a mesma base de relacionamento. Atitudes policialescas tais como procurar pistas, escutar suas conversas com amigos, cheirar suas roupas, mandar segui-lo, só tendem a aumentar a desconfiança e afasta-lo ainda mais. Se algo está preocupando os pais em relação ao filho, por que não discutir diretamente com o interessado?

4. Mantenha a coerência
Manter a coerência entre as mensagens que pai e mãe transmitem ao filho torna-se um fator muito importante. Ambos devem estar a par do problema e discutir as condutas a serem tomadas (muitas vezes a mãe esconde do pai os fatos, só deixando que ele saiba quando as coisas já foram longe demais). Uma vez tomada a decisão, esta deve ser levada ao filho de uma forma única pelo casal para evitar informações contraditórias e ambíguas, o que termina por enfraquecer os pais diante do filho.

5. Estimule autoconfiança
Saiba valorizar as aquisições culturais, intelectuais, físicas, afetivas, financeiras do jovem para que este se sinta confiante e capaz de galgar novos caminhos na preparação para uma vida adulta.

6. Busque amadurecimento
Buscar o amadurecimento do jovem faz com que este assuma responsabilidades e delas possa se desincumbir, tome decisões e possa arcar com suas conseqüências, faça suas escolhas e assuma as perdas que delas decorrem, organize-se para conquistar gradativamente seus objetivos e consiga manter os compromissos assumidos.

7. Permita que lute
Não tire do jovem a possibilidade de lutar para realizar conquistas tais como a compra de um carro ou moto, a obtenção de dinheiro, a realização de viagens, etc.

8. Procure ajuda
Procure auxílio de profissionais competentes caso os pais não estejam conseguindo liderança junto ao filho para evitar que o contato inicial com a droga se transforme em dependência de forma crônica.

9. Seja sincero
Responder com sinceridade à pergunta: A família não está precisando ser tratada também?

10. Procure Entender
Entenda que cada pessoa é o que viveu e o que temos de bom e ruim aprendemos com nossos pais. A formação da personalidade vem do que foi introjetado ao longo da vida desde o nascimento. A personalidade é a soma do caráter e temperamento que formam o biotipo de cada um. A grande maioria dos nossos pacientes possui ego fragmentado e pouco estruturado.

11. Saiba dizer não
Diga não, repreenda e dê limites quando isto se fizer necessário, não deixando, porém, de demonstrar interesse na felicidade e bem-estar do jovem.

12. Não espere
Não esperar que o problema se agrave para tomar alguma providência.

13. Interne
Desmistifique a internação não fazendo dela um bicho de sete cabeças e muito menos um castigo (a atitude dos pais de “ameaçar” com a internação é muito comum). Ela não pode ser vista desta forma como também não deve ser tida como “um mal necessário”. Quando houver a indicação de internar o dependente de droga (e isto só o médico que acompanha o caso tem condições de avaliar), ela deve ser encarada de modo realista e positivo. Com a internação pretende-se:

a) Afastar aquela pessoa do seu ambiente habitual que favorece toda uma problemática;

b) Dar condições, durante este afastamento, dela reformular suas condições internas e, fortalecida, voltar para a vida normal.

14. Saiba como combater
Saiba que é possível combater a dependência de drogas, durante a internação, sem medicações fortes e tratamento de choques. Que uma vida ativa e saudável (com muito esporte), com companheirismo e um acompanhamento psicoterápico, é o caminho certo para superar a dependência de drogas.

15. Substitua expectativas
Substitua a expectativa de cura pela expectativa de amadurecimento e fortalecimento da personalidade do jovem. É através deste processo que ele chegará ao ponto de abandonar sua dependência. De nada adianta combater apenas a droga pela droga.

Com informações de www.clinicamaxwell.com.br

Visitas no Site

0012349617
HojeHoje13
OntemOntem1088
Esta SemanaEsta Semana1996
Este MêsEste Mês22626
Todos os diasTodos os dias12349617

Who's Online

Temos 238 visitantes e Nenhum membro online